11.12.07

na barra da saia ela carrega uma flor
na barra da alma ela carrega o que sentiu no dia, o saldo positivo da energia que voltou do outro lado do mundo.
nos pés sente o chão
o pulsar das artérias entram em compasso com as batidas do maracatu
dança
faz essa saia rodar
o mundo chama
e a alegria quer te ter por inteira.

coisas verdadeiras não morrem e se não morrem, adormecem ou crescem
elas crescem.

4 comentários:

Lais Mouriê disse...

Nossa, deu uma vontade louca de dançar para a alegria entrar! Coisa mais doce e linda, Clara!

Bjos

Gabriele Fidalgo disse...

'A alegria quer te ter por inteira.'

Como isso é maravilhoso, Clara. ;]

Espero que você dance muito, cante muito, e que seja assim, sempre por inteira.

Beijos.

тαynαн disse...

Mas mas mas...
E quando nosso sentimento, por mais verdadeiro, é rejeitado ..
Ele adormece? Morre? Cresce?

Lembro-me de uma frase que diz o seguinte:
"Um amor adormece para outro acordar" ..

Mas não seria assim..
Esse amor adormece e o mesmo amor futuramente acorda, quem sabe mais maduro, mais seguro, maior...

certo?!
gostei do texto.
beijos

Ni disse...

Coisas verdadeiras crescem e tintas não secam. Azul, vermelho, seja de que cor forem.

:)