26.10.07

Imagine você, sim você, agora. Sua semana foi infernal: você desconheceu o significado da palavra “limite”, palpitações, falta de ar, medo- aquele que te corrompe por dentro- uma sensação desconhecida, uma saudade besta que teima em ficar no teu peito ridiculamente, os dias do calendário que teimam em correr, num passo totalmente dissonante com o seu. O relógio no seu tique-taque infernal, te dizendo: ‘ei, não vai dar tempo! Eu venci! Ha ha ha”. Sim, estamos falando de situações de estresse máximas, de tensão à flor da pele. Ainda por cima, você não consegue resistir ao remédio controlado, a sua promessa de ‘eu vou me controlar sozinha’ foi por água a baixo, viu? Só deixando claro.
Hoje, depois de um dia repleto de aula, das quais você desesperou-se ao saber que precisava ter fresco em sua mente que o carboidrato pode ter projeção furanose ou piranose,além das ligações do alfa-aminoácido, juntando com todas as outras funções biológicas. Passada a lavagem cerebral, você sai pensando no quanto a tua cama deve estar quentinha, a tua espera, porém um ser com uma potencialidade para o mal absurda, te vem com um 'corre! A gente ta atrasada, tem aula daqui a pouco!”. Natural seria um ‘ puuta que pariu!, eu não agüento mais!”, mas aí você para e enquanto o cérebro ta enviando a resposta do estímulo, as forças que outrora você não sabia a origem, chegam – aliás, você não sabe ainda de onde elas vem e só segue o caminho que elas te mostram.

Enfim, mais aulas para um propósito tão grande, tão intenso, tão bonito. Entendeu agora? Entendeu a profundidade das palavras e o peso que elas carregam até aqui?

Rivotril, por favor.

Ótimo, daqui a alguns minutos, você estará bem. Até o remédio fazer efeito, agüenta,neguinha!
Passada a boa parte do dia turbulento, você chega em casa e faz algo que você não deve fazer, mas que te faz bem, muito bem. É um relaxamento natural, mas que traz conseqüências ruins por ser temporário. Só que nem essa pessoa te dá atenção, há entre vocês, dois minutos de conversa, contados em relógio.
Pronto, o seu dia foi um desastre total. A sexta faz parte da semana, não tem porque ser diferente. Vamos deitar,ver a lua que é melhor.
Só que aí, como mágica, aparece uma das tuas estrelas, aquela que brilha pra que você tenha um brilho maior, mais intenso. Ela aparece te dizendo exatamente aquilo que você quer ouvir, só que extremamente intencional. Não é porque sabia que você precisava naquele momento, mas é porque ela vem sempre, ta lá em cima brilhando quando o teu brilho é ofuscado pela nuvem que só tu colocas no céu. Vem e solta algumas palavrinhas tão verdadeiras, tão delas, que te faz bater na mesa, jogar a cadeira de lado e pular de felicidade. Saber que tem alguém que torce por você todos os dias é lindo demais. E to falando de sonhos, de coisas muito maiores, que ultrapassam o material, que faz gelar a mão, perder a cabeça, medo de fracassar.
Eu olho pra baixo e vejo que não são só os meus pés que me seguram, existem estaquinhas que auxiliam no equilíbrio. Essas estacas são, na verdade, meu equilíbrio e elas são um aviso diário ‘ei, menina, tu tem asas demais! VÊ SE VOA LOGO!”

Assim ó:

“Imagine vc de jalequinho com estetoscópio pendurado no pescoço no elevador do HC, morrendo de medo, toda sem jeito, mas se sentindo...
No auge do desespero, pense na coisa que dá sentido a sua vida, que vc mais ama e ainda não tem consciência disso.
Nesse presente e ao mesmo tempo missão que Deus confiou a vc: o seu dom! Lembre-se de que ele confiou porque vc é capaz (...) “



Eu te amo demais, Dra. Carolina Pinheiro .
E me aguarde que eu chego já.

6 comentários:

thai disse...

carolzinha é fantástica.

tu também.

falta pouco pras tuas asas começarem a alcançar o teu sonho.
falta pooooouco.
aguenta que vale a pena!

=*

Lais Mouriê disse...

Vc vai conseguir!

Bjos

João Menelau disse...

Estrela, estrela, como ser assim?
Tão só, tão só e nunca sofrer?

Gabriele Fidalgo disse...

Ás vezes,
um abraço, uma palavra de apoio ou uma demonstração de amor, é o suficiente para nos fazer perceber como somos fortes e determinados.

Você é muito decidida, Clara!
Vai conseguir sim!!

Futura Dr. Clara. =]

Beijos

A bailarina, disse...

Clara,
nao se preocupe com certeza, você vai conseguir sim.!
:D

Adoro teu blog.!^^
Beijos,

Luiz Coelho disse...

Menos Rivotril e mais prozac, now!