20.1.08

Ao invés de insistir em um passo falho, acreditar em verdades ultrapassadas e mascaradas com um medo cotidiano, me despi de todas as possibilidades e me encarei frente a frente no espelho. “O que fazes por sonhar, é o mundo que virá”, escutei alguém sussurrando enquanto tomava mais um gole de um vinho barato que há meses escondia-se no armário, não demorou muito para compreender a vida, a minha vida. Chorei. Engraçado como nas crises de choro as descobertas afloram, não sou nenhuma depressiva crônica apenas deixo extravasar o que a minha alma pede: uma necessidade constante de manter-se clara.
Em um minuto pude entender a explicação para os meus passos sem sentido, pude enxergar o mundo que apareceu na minha frente, construído com as minhas próprias mãos. Chorei, chorei, chorei. Atirei o copo, a garrafa e todo aquele líquido vermelho no espelho para que a outra fosse embora e só restasse eu e meus gêmeos que tinha acabado de descobrir. Sim, estou grávida de gêmeos. Um é o amor em pessoa, todo o amor que existe dentro e fora de mim, necessidade de transbordar, distribuir. Outro é a realização, concreto, chuva de outono, aquele choro que se guarda nas entranhas quando o coração já não agüenta mais de tanta felicidade. A data para nascerem não é definida, só se sabe que são como borboletas: vão construindo alicerces para o vôo final, detalhando cada pedaço do corpo, misturando cores da aquarela para as asas tão esperadas.
Tomei um banho gelado, sorri por não estar mais sozinha, coloquei a melhor roupa que encontrei no armário, uma fita no cabelo e fui ver o mar.

Grávida de amor.

6 comentários:

Juliana Caribé disse...

Deixar extravasar o que a alma pede é respeitar-se a si mesma. Nunca deixe de fazer isso.
Tomara que sua gestação dure mais que nove meses. Que dure a vida toda!

Beijos.

Fada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fada disse...

Uauuuuuuuuuuu...

Depois dessa está na cara que eu preciso encarar o meu eu frente ao espelho e me despir de todas as minhas neuras!!!!!

mas eu não moro perto do mar...depois vou ter que ir ao shopping q é mais perto..rs

beijokas guria

ops!!desculpa a bagunça nos seus comentarios!!!...

Juliana Caribé disse...

Atualiza, atualiza, atualiza...
=)

Beijos.

Mr. Ziggy disse...

E não é que ler-te grávida de gêmeos foi belo? Virei mais vezes para me deleitar de sensibilidade mesclada com poesia. Quero um pouco da leveza de cá. Preciso dela.
*Visite PESAR DE ALMA*