29.4.08

" Num deu tempo de te falar o quanto te amo e quero sempre comigo, nem deu pra falar que a escolha foi feita por alguma coisa que a gente nem sabe explicar. E quero regar e fazer dessa coisa a mais linda possível, pra nós dois. Só queria mostrar isso e ter de volta na hora, não tem muita graça falar e não saber o que você colocaria na hora também."

Me lembro que tu me disse um dia: " o nosso tempo independe do resto". Será que ainda dá tempo agora? As minhas palavras irão bater em uma porta trancada sem pressa de abrir?
Me dilacerar em ditongos crescentes e orações cheias de predicados pode soar meio repetitivo
e no final das contas, a gente nem sabe explicar o tal do amor. Aí eu fiquei pensando o que seria mais forte: um "eu te amo" ou só me encostar no teu peito para sentir o gostinho de como é bom te ter comigo,porque assim as palavras, as declarações silenciosas saltam pela minha pele e chegam a tua. Tua.

Azul do meu céu, é palavras que você quer?
Toma-as! São tuas. Tua.
Mas volta aqui e me dá a mão, prefiro andar junto com ela.
É tua ela.

16 comentários:

léo disse...

que coisa linda isso.

=)

disse...

A gente se dá e se doa, mas o estar junto, compartilhar é muito melhor.

Bjo

Sandra disse...

Gostei, viu! Lindooo! Estar junto é muito melhor pq talvez as palavras não precisam ser ditas... os gestos, o olhar e o estar junto já diz tudo. O problema é quando faltam palavras... quando o medo de dizê-las nos paraliza e nos impedem de estar junto de quem agente gosta...

Mr. Ziggy disse...

"o nosso tempo independe do resto".

Não sei, Menina Clara, mas tem horas que isso me soa tão utópico. E olha que eu acredito demais no amor... Mas esse tipo de palavra bonita é muito linda, mas ao mesmo tempo muito perigosa pra se dizer a alguém. Porque quando tudo está um mar de rosas é bem por aí mesmo... Já na hora do "pega pá capá" nem sei. Mas enfim. Gostei do texto, apesar de não ter sido tãaaao otimista. Bjos!

Sacha!! disse...

Palavras ditas ou slenciosas, não importa, mas tem que ser ditas. Agora, vamos esperar para ver se o outro escolhe entendê-las ou não.
Sacha!!

Juliana Caribé disse...

"encostar no teu peito para sentir o gostinho de como é bom te ter comigo,porque assim as palavras, as declarações silenciosas saltam pela minha pele e chegam a tua." - acho que isso é mais forte que qualquer palavra.

Beijocas.

Bárbara M.P. disse...

Um capítulo da minha vida caberia tão certo como 2+2=4 aqui, hoje. Eu teria feito,susurrado,ou apenas lembrado o mesmo à alguém, um dia. Às vezes - quando olho de volta -penso que fiz exatamente o que deveria ser feito, Clara. O que aconteceu depois foi natural como a ventania antes da tempestade, a abelha buscando por mel, as crianças correndo por aí sem chinelos nos pézinhos. Eu também dei minha mão. E segurei delicadamente a dele - minha bússola para o caminho que escolhi.

Lindo texto, você é incrível.

Um feriado de muitas flores e alegrias.
Bárbara
:o)

Camilinha disse...

quanto amor...

é bonito de se ver.

beijos daqui...

Bianca Rieth disse...

as palavras ão maravilhosas, mas estar junto é melhor, a demostração torna-se mais recíproca.

belas palavras...

muito interessante o teu blog, estará na minha lista de visitas.

beijos

Ana Cláudia Zumpano disse...

nossa... é um dos mais lindos textos teus que li nos últimos meses... mexeu tão forte comigo, não sei se é pq já me afundei tanto nesse peito, nesse sentimento gostoso... lindo! lindo! lindo...
bjos ;*

imnotinsane disse...

"Me dilacerar em ditongos crescentes e orações cheias de predicados pode soar meio repetitivo".

Que brutal frase, adorei o texto ***

Leila Saads disse...

É aqui que vale o famoso ditado:
-Mais vale um gesto do que mil palavras...

:*

Aline Romero disse...

É bom saber que no mundo ainda tem pessoas que acreditam no amor...
Otimo texto...Meus cumprmentos sinceros pelo seu talento!
Beijos!

Narradora disse...

Lindo texto...
Nada como um papo, pele com pele.
Bjs.

Anna K. Lacerda disse...

Há momento em que o silêncio escandaloso de um olhar nos despe a alma com palavras.
Noutros são necessários cartas e cartas para nos fazer "calar" frente a inutilidade das palavras.

De qualquer forma há sempre o mistério de amar!

Beijos claros

Mary West disse...

Tocante, profundo e intenso. Vc me fez sentir e foi fanstastico. :)