10.8.08

Mais um

"Não me pergunte o porquê das minhas letras, não questione o texto, eu só estou me deixando fluir.
Isso contradiz todos os meus discursos de mulher forte, sim. Contradiz também as minhas ações. Mas, desde quando eu deixei de ser um paradoxo?


Entenda, não quero te confundir, nem te deixar a mercê das minhas mudanças bruscas. Só estou colocando pra fora o amor amontoado aqui por dentro, e por coincidência, ele é seu.
Eu também não sei o que irá acontecer amanhã. Talvez eu nem queira que nada mude, nem queira achar a variável que falta na nossa equação. Nesse segundo, apenas preciso deixar escorrer, por todas essas sílabas, as minhas disritmias cardíacas e a imensidão do meu sorriso pré-destinado.


Viver? Estou vivendo, mas eu te amo.
Mudar? Mudei. Mas, na metamorfose, você veio junto.


Eu sei que inexiste explicação, sei dos nossos finais infelizes, lembro de todas as lacunas e frases não ditas. Porém, cada vez que você chega perto de mim, o mundo racional desanda e eu me entrego ao teu sorriso. Eu me perco em você, eu me acho em você, você, você."



16 comentários:

Marcelo Martins disse...

Volto...

Polly disse...

Nossaaa....
Preciso te falar que também o recado de deixou pra mim,no post Inocência, me fez bem, bem, bem!!Compartilho mto com o que vce escreve e estava esperando seu proximo post para te falar isso!!
Um abraço e é sempre bom passar por aqui!!

imnotinsane disse...

Belíssimo :) ***

Leila Saads disse...

Clara,

Você simplesmente me retratou!
Incrível, o que li sou eu e o meu momento!
Vou usar esse texto, tudo bem? Com os devidos créditos, é claro!

Beijos!

disse...

E o viver é isso não? Deixar escorrer os sentimentos, transbordá-los, quantificá-los, superá-los. Mesmo que a razão nos imponha outras condutas.

Bjo

Narradora disse...

Bom demais poder se entregar, se perder e se achar... ai, ai
Bjs

Marcelo Martins disse...

(Voltei)
Uma dessas letras que falam por mim.
Metamorfose...Gosto dessa palavra. MAs é tão dolorido esse processo, não?

Beijos em você.

Camila. disse...

É dolorido, talvez triste, mas tão necessário... Tsc.

E sou eu aí.

Sweet T disse...

"Tornar o amor real é expulsa-lo de você pra que ele possa ser de alguém"

Nando Reis

Leonardo Hoffman disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sunflower disse...

sempre muito bom vir aqui

Gabriele Fidalgo disse...

Uau, Clara!
Seus textos estão mais transparentes e transbordam um sentimento muito bonito de se ver. talvez não seja 'tranquilo', mas é verdadeiro.

Já disse. Adoro as coisas que escreve!

Beijos

Leonardo Hoffman disse...

lembra que te falei que a gente poderia tá em caminhos diferentes,mas nosso pescoço apontava um p outro,como uma bússola?

eu ando,escalo,caio de abismos,enxergo as mais diversas paisagens,exploro.
e você continua em cada parte de mim,basta te olhar p ter a certeza onde está meu norte.

Sinta o que Eu Sinto disse...

pelo momento vivido, apenas soltei um sorriso em saber que não só eu sofro deste "mal"
lindo.!

*Lusinha* disse...

E tem tanta gente que nos tira a razão, que nos deixa sem saber o que fazer, né?
Bjitos!

Mary West disse...

Repleto de intensidade seu texto. Deu vontade de sair pulando por aí. ;)