27.12.08

Teu

Na noite anterior, estava me lembrando dos nossos planos. Já reparou que para termos planos basta existir o instante? É, esse presente pulsante. Basta acoplarmos nossa sede e histérica vontade de rumo, coisa, música com o tal do tempo. Mas, entenda, não é qualquer tempo ou esse que transforma pessoas em ponteiros cronometrados, falo do “ instante-já” de Clarice, a meia-vida da paixão instantânea por aquilo sem substantivo concreto, a transitoriedade do desejo, da vontade. O trajeto do sentir.

Percebes como o mundo, a cada volta, leva um pouco da gente? Uma palavra, um livro perdido, uma carta que já chegou às mãos do destinatário. A cada volta, somos menos, tendemos a carne e ao osso. Em tempos de crise, quem tem filé é rei. Com isso, te digo: estou em crise – não é falta de carne ou osso, é o contrário, é o excesso. Excesso e borboletas à procura do céu. As coisas vão se amontoando aqui por dentro, se encaixando de maneira surreal, torcendo os músculos das pernas, impedindo a fala e o trajeto do ar ( trajeto mais uma vez – acho que não consegui esquecer aquela pergunta que te fiz: qual o trajeto das nossas vontades? Onde elas mudam/ se modificam? Um dia, descubro a linha!). E nesse acumular de sensações e letras, só me resta rasgar idéias, comer idéias, digeri-las e, quem sabe, o tal papel. As palavras, aqui dentro, são como frutos,sabe? Não adianta tirar antes do tempo, é preciso acompanhar todo o desenrolar de adubos, hormônios, regar e esperar o sabor. A árvore brota o que foi forte demais para só ser semente.


O que é rápido nem sempre dura e isso não importa. Agora, nesse instante, prezo o prazer de ter idéias, rasgadas ou não... idéias.

5 comentários:

Erica Marie disse...

Pois é...as idéias ruminam, como poemas!!!

Lindo!!!

Bjs!

Tiago Júlio disse...

"A árvore brota o que foi forte demais para só ser semente."

Metáfora perfeita pra explicar a importância das coisas primordias, as idéias primeiras, o tal presente do "tempo da Clarice".

A gente vai mudando, Clara: se perdendo e ganhando. Assim é menos trágico e mais feliz. :)


'brigado pelo teu carinho, tá?

André Luiz disse...

tu és minha poesia..

André Luiz disse...

sangrou..doeu.

Notas e Notícias disse...

Passei por aqui gostei e voltarei outras vezes.

Bj

FELIZ 2009