5.7.08

Eu apenas queria que você soubesse...

eu apenas queria que você soubesse que aquela alegria ainda está comigo.

Há um tempo tenho me visto um pouco sombria, como se a luz que deveria ser refletida no espelho estivesse naquela fase estou-quase-queimando. Pra quem sabe viver no escuro, ótimo. Eu preciso de claridade.
Na busca dessa luz quase vital, revejo a minha vida em segundos. Por isso, necessito agradecer a cada ser que me ilumina. Necessito expressar esse bem querer que ultrapassa vogais e consoantes.

Não me refiro a questões apenas de afinidades, refiro-me a amar alguém em sua essência, com suas peculiaridades tão diferentes das minhas. A não encontrar palavras suficientes para traduzir porque o amor construído, ao longo desses anos, transborda pela caligrafia.
Ela é lilás .

Canto uma noite, uma tarde, uma manhã com duas criaturas que, junto a mim, formam um estado de equilíbrio inalterável. Um crepe, um café ou um filme, não é o lugar que as une, são as almas. Ter, cativar, cuidar e sorrir. Certezas ditas em silêncio, amor expresso em gestos. Avenidas diferentes que se unem em uma encruzilhada comum: um sentimento que transcende uma simples amizade. Como diz a menina de franjinha “as coisas evoluem, a mente desperta, o espírito flutua.” Com elas, as armaduras somem e a lâmpada se acende. Flutuo.

Encanta os meus olhos o sentir igual quando a meia-irmã chega. Opiniões diferentes, mundos diferentes e respeito mútuo. Tempo que vem pra o bem, consolidando um abraço, um sorriso. Brilha, brilha, menina!
E o que foi morar em outra redondeza? Se saudade matasse, ele me levaria junto. Esse que dilata o coração para abrigar todo aquele amor transmitido em abraços.

Aqui, entra meu céu azul, meu melhor sorriso e versos pouco ensaiados. Uma ventania acolhedora. Eterno paradoxo da minha alma. Amor – meu.

Descobertas, rodas de samba (a cabrocha mais bonita dessa ala) e Odaras (o menino do frevo) tudo se mistura e ganha um canto na parede.

Essas paredes e esses seres me tiram da cama, todos os dias.
Eu amo demais vocês.
* Eu apenas queria dizer - Gonzaguinha.

24 comentários:

léo disse...

'Na mão uma flor iluminada.
Acesa, clara, clara, clara, clara paz.'

já vejo declarações por aqui,eu vou simplificar,menina do sorriso meu;
amo vc.

beijotatu

Filipe Garcia disse...

Quão belos são seus versos, Clara. Quão iluminados eles se fazem e quanta alegria eles irradiam pro lado de cá. Demonstrar nosso amor a nossos amores é algo que transcende todas essas palavras, mas elas, ainda assim, servem como uma coroa. E assim, o sentimento se eterniza.

Você é poetisa.
Beijo.

Juliana.Campos disse...

E a menina Clara resplandece em amor e sentimentos! Lindo.

Camilinha disse...

é lindo aqui... tão clarinho, tão suave, até quando é escuro e pesado. eu gosto daqui...


beijos de cá...

(...) Bê disse...

Uma das mais belas declarações de amor que eu já li ^^

todas essas pessoas que iluminam sua vida devem se sentir muito importantes com palavras tão delicadas :)

Saudações, menina Clara!

imnotinsane disse...

Muito bonito ***

Fee disse...

Que coisa mais linda, eu amei isso '-'
Eu amo seu blog, venho aqui ver quase todos os dias
Bjoo

Mary West disse...

Q belas belas palavras, quase uma brisa de verão ao analiza-las. ;)

André Souza disse...

Me encanta o teu encanto, sabia? Demais.
É uma das pessoas que me tira da cama e me faz acreditar. me inspira e coloca açucar no café amargo.
Clara, clara...

Mary Pimp! disse...

Olá!
Sabe sempre tão bem passar por aqui e ler esta música visual que sempre por cá habita.
Claro que só podia ser Clara, a menina clara.
Até breve...

Melissa disse...

ai que lindo!!!

esse poema e esse amor...


bjos

Camila. disse...

Brilha, menina, brilha.

Juliana Caribé disse...

É bom demais quando o escuro medonho dá lugar à luz.

Beijoca.

Narradora disse...

Belos o texto e a amizade.
Bjs.

Maria Fernanda disse...

nunca é tarde pra falar de amor.

Andréia disse...

que lindo moça.. parabéns! parabéns msm!

Tiago Júlio disse...

Amor, em todas formas, é sempre preenchimento e fôlego. Dos doloridos apagados aos acesos e felizes, o ar que se respira é o mesmo.

Ana Baldner disse...

Sentimentos fortes... bonito texto... é bom ler um texto que fale de sentimentos assim sabemos que as outras pessoas sentem a mesma coisa que nós...

bjs

Lu (- . -)... disse...

Mocinha, você consegue falar de amor tão graciosamente...
Gostei de passar por aqui... Lindinho seu espaço!
Parabéns...
Até a volta!

Riciuz disse...

Sim é sempre lindo oq tens.!
Esse seu coração azul!
Esse céu em imensidão!
Essa tarde, o dia e tudo mais! ^^

Fada disse...

Olá meu bem

Sei que estou em falta e não há uma boa justificativa para tal ausência..rsrs

Mas estou aqui para dá uma olhadinha nesse espacinho que eu adoro.

Agora dá licença que tem muita coisa para bedelhar…rsrsrs

beijos mil

CONVIDO VC PARA CONHECER

http://WWW.CULTURAINUTIL.COM.BR

http://WWW.FADAMUTANTE.BLOGSPOT.COM

disse...

O que seria da vida sem amizades?

Bjo

menina-chuva disse...

"Descobertas, rodas de samba (a cabrocha mais bonita dessa ala) e Odaras (o menino do frevo) tudo se mistura e ganha um canto na parede"

entrei como quem nao quer nada.... esperando encontrar algo lindo, com certeza, mas nao que chegasse tao perto assim. Foi no momento certo.

tb amo voces. sempre e sempre mais!

Sunflower disse...

lindo e dolorido, que nem roubar uma flor, que nem pula pra pegar o pote de doces do topo do armário, que nem saudade.